Departamento de Comunicação
26/11/2014 - 18:33 - Atualizado em 22/06/2015 - 18:33


Campanha realiza exames com motoristas de caminhão

Ação visou atender classe mais vulnerável a doenças por conta do modo de trabalho

Campanha realiza exames com motoristas de caminhão


Passar horas e horas nas estradas, dirigindo e dividindo boa parte do tempo contemplando as paisagens e conhecendo o país são algumas vantagens que fazem parte da atividade exercida na profissão de caminhoneiro. Como toda tarefa também tem seu lado penoso, os dias fora de casa, longe da família, das atividades físicas e dos exames de rotina, trazem consigo às vezes conseqüências indesejadas, nada saudáveis e muitas vezes perigosas.

 

Sensíveis a essas questões envolvendo a saúde do caminhoneiro, o Serviço Social do Transporte (Sest) e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Senat), em parceria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e com as Secretarias Municipais de Saúde e Assistência Social, promoveram na manhã desta quarta-feira (26) a Campanha “Comando de Saúde Regional”.

 

Por meio de abordagem dos profissionais das estradas, no posto da PRF, houve a realização de diversos exames como: aferição de pressão, glicemia, ritmo cardíaco e teste rápido de HIV. Além disso, os profissionais repassaram dicas de saúde e conscientização sobre os riscos das DST’s (Doenças Sexualmente Transmissíveis).

 

A meta a ser alcançada era de 110 condutores de caminhão, o que, segundo Cyntia Mirella Alves Macedo, coordenadora de Atenção Básica da Secretaria de Saúde, foi atingida. Cyntia ressaltou a importância de trabalhar com a classe e atentá-la para os riscos que se corre por conta do sedentarismo e da falta de exames com certa freqüência.

 

“Essa população fica vulnerável a ter doenças, pois não fazem atividades físicas, por isso tem circunferência abdominal aumentada e probabilidade de doenças cardiovasculares. Muitos não têm tempo de tomar vacina para se imunizar e exames de rotina não fazem porque vivem na estrada. Portanto essa campanha é de extrema importância”, alertou Cyntia.

 

Após a bateria de exames realizada com os motoristas e das orientações passadas, houve encaminhamento, quando necessário, para os especialistas do município onde vive cada condutor.


OUTRAS NOTÍCIAS: Saúde

07
Ago
2019