Departamento de Comunicação
10/09/2018 - 08:49 - Atualizado em 14/09/2018 - 08:49


Cavalgada de Taunay resgata tradição e une gerações de cavaleiros

“Já estamos com saudades”, afirmam participantes.

Cavalgada de Taunay resgata tradição e une gerações de cavaleiros


Depois de cavalgar durante quatro dias e percorrer quase 90 quilômetros e entre Inocência e Paranaíba, o Sr José Antônio Pereira, 75 anos, já quer sair para outra cavalgada. Paranaibense, ele já participou de muitas cavalgadas e espera participar de muitas outras. Com o corpo ereto, as pernas arqueadas, ele é considerado um dos mais idosos participantes da 2ª Cavalgada de Taunay realizada entre os dias 06 e 09 de setembro entre os municípios de Inocência e Paranaíba.

Quem cavalgou ao lado do Sr José,  por bom tempo foi o menino Joaquim Carolinha, 8 anos, que foi acompanhado por seu pai Carola,  e adotado como mascote por cavaleiros e amazonas. Firme, não demonstrou cansaço, sempre levando seu animal no trote, com auxilio do chicote para acompanhar a comitiva.

Representando as amazonas, Franciele Dias, 24 anos, tomou conhecimento da cavalgada através de sua prima Tainá e participou desde o primeiro dia. Estudante, desde a infância desenvolveu o gosto pela montaria que passa para seus descendentes. A filha Ana Lara, de 8 anos já monta em carneiros e deverá acompanha-la no próximo ano.

Ela disse ter gostado muito da cavalgada pelo companheirismo e novas amizades. “Pelo fato de ser mulher, sempre alguém aparecia para ajudar a cuidar do animal ou oferecer agua”, disse. Franciele elogiou a organização e disse já sentir saudades dos quatro dias no lombo do animal.

O casal Adriano e Eliane também cavalgaram durante os quatro dias. Neto de cavaleiros, ele disse que a Cavalgada está no sangue. Adriano afirmou que participou da Cavalgada, a convite da esposa que ficou sabendo na cidade. “É importante manter a tradição”, afirmou.      

No total foram 110 participantes que chegaram na Praça da Republica na manha de domingo (9), onde assistiram o descerramento da placa de revitalização do monumento à Guerra da Tríplice Aliança, onde episódios, como a Retirada da Laguna foram registrados pelo Visconde de Taunay.

A organização do evento ficou a cargos das prefeituras das cidades de Inocência e Paranaíba, com apoio de proprietários rurais que cederam as suas sedes de fazenda para pouso e alimentação.

 O prefeito de Inocência Jose Arnaldo ressaltou a parceria entre os dois municípios para o resgate da tradição e da cultura, afirmando estar disposto a continuar investindo para que nos próximos anos  a cavalgada volte a ser realizada.

O prefeito de Paranaiba, Ronaldo Miziara agradeceu a participação de todos os cavaleiros e afirmou que vai criar uma comissão para preparar a Cavalgada do próximo ano que sairá de Paranaíba. “ Queremos corrigir eventuais erros, para que o evento seja reconhecido como marco para divulgar nossa cultura e colocar  a Cavalgada na calendário de eventos turísticos do Estado” , afirmou

Cobertura fotografica no site e no face da  Prefeitura (fotos Roberto Chamorro e Marney Mchado)


OUTRAS NOTÍCIAS: Cultura