Departamento de Comunicação
07/05/2019 - 10:10 - Atualizado em 07/05/2019 - 10:10


Menos da metade do público alvo se imuniza e município pode ter surto de gripe

Vacinação acontece até final do mês

Menos da metade do público alvo se imuniza e município pode ter surto de gripe


Aconteceu no sábado (4) o dia “D” da campanha de vacinação contra a gripe no Brasil, os resultados, até o momento, são pouco satisfatórios em Paranaíba, o público alvo a ser imunizado era de 12.259 pessoas, porém apenas 4.479 compareceram nas unidades, ou seja, cerca de 37%.

 

“O público que mais nos preocupa são as crianças, menos da metade foram vacinadas e uma coisa que a gente sabe é que criança não vai sozinha ao posto de saúde, precisa dos pais e elas são as mais vulneráveis”, explica a responsável pela imunização, Vânia Zangrossi. Compareceram apenas  1.206  crianças de um total de 2.832 que deveriam ter sido imunizadas, o total de vacina nesse público foi de apenas  42,58%.

 

Outro público que teve baixa procura foi às grávidas, eram esperadas 401, porém 174 mulheres compareceram para serem vacinadas. A classe com menor cobertura foi a com comorbidade, apenas 29,66% foram vacinadas. Já os idosos 1.900 foram imunizados, de um total de 5.132 e para Vânia é motivo de preocupação. “A gripe não é resfriado, para esse público ela é muito séria e pode sim levar a morte, esses números nos deixa em estado de alerta, pois assim como as crianças, os idosos são frágeis aos vírus”, disse.

 

O município imunizou ainda mais de 100 agentes da força de segurança pública e mais de 200 trabalhadores da saúde. Os professores também tiveram baixo índice de procura, eram esperados 705 profissionais, entretanto apenas 170 foram vacinados, isto é, 24,11%.

 

A classe com maior cobertura foram as puéperas, de um total de 66 doses reservadas, 61 mulheres compareceram as unidades de saúde.

 

Vânia conta que a campanha segue até dia 31 de maio e ela acredita que os objetivos serão alcançados até lá. “Embora a procura tenha sido baixa até agora, o movimento nas unidades tem sido positivo, por isso nos cremos que até o fechamento vamos conseguir alcançar as metas”, contou.


OUTRAS NOTÍCIAS: Saúde