Departamento de Comunicação
12/08/2019 - 10:53 - Atualizado em 12/08/2019 - 10:53


'Agosto Dourado' é tema de entrevista com profissional da saúde

O mês de agosto é dedicado à amamentação

'Agosto Dourado' é tema de entrevista com profissional da saúde


Amamentar nem sempre é tão lindo e indolor quanto aquela cena de uma mãe com seu bebê em uma bela poltrona, com um sorriso estampado no rosto, transmitindo a maior tranquilidade do mundo. As dificuldades, principalmente no início da vida do bebê, não são poucas e, por isso, boa parte das mães acaba desistindo de amamentar. Munir-se de informação e pedir ajuda quando necessário são atitudes fundamentais para conseguir encarar essa missão com serenidade. 


O mês de agosto é dedicado à amamentação.  Chamado de Agosto Dourado, a campanha social tem o objetivo da importância do leite materno na alimentação dos primeiros anos de vida dos bebês. A proposta é que todos os dias do período sejam dedicados a incentivar e estimular a amamentação. Além disso, a cor escolhida para campanha é uma significa o “padrão ouro de qualidade” do alimento.


A fonoaudióloga Katiuce Ferreira Pamplona explica a importância do aleitamento materno e estimula a participação dos pais.


Jornal do Povo – Como surgiu o Agosto Dourado?


Katiuce – O Agosto Dourado surgiu em 1999, com o intuito de contar para as pessoas os benefícios do aleitamento materno. A cor dourada foi escolhida para simbolizar o ouro, e a preciosidade que é o leite materno para todas as crianças, e o quão economizam aqueles pais que se dedicam ao aleitamento materno. Neste ano o tema é “Empoderar Pais e Mães: Favorecer a Amamentação”. Queremos incluir os pais, por que muitas vezes as pessoas acham que como o aleitamento materno  eles não podem ajudar. Mas este pai pode propiciar um clima benéfico na família, ter um vínculo pai e filho, que é responsabilidade da paternidade também.


Em muitos casos, quando o bebê nasce, a mulher se sente insegura e tem poucas informações sobre amamentação. Quais são os benefícios da amamentação?


Katiuce – Todo mundo fala sobre a importância do leite materno, todos sabemos do valor nutricional e que até os seis meses ele é provido de todos os nutrientes que este bebê precisa. Uma dúvida muito frequente é até que idade esta criança pode ser amamentada. A recomendação é até os dois anos porque, depois desta idade, ela precisa de outros tipos de nutrientes. O leite materno previne otites, doenças respiratórias, tem menos chance da criança ter obesidade, diabetes, sem contar que todo este estímulo da deglutição vai estimular na  estimulação de fala. 


Existe um profissional específico que pode ser consultado durante a gestação para esclarecer sobre o assunto?


Katiuce – O interessante é quando a mulher descobrir a gravidez ela pedir orientações aos obstetra, posteriormente pode procurar um pediatra, um fonoaudiólogo e nutricionista. A amamentação é multidisciplinar, todos podemos orientar esta mãe. A mãe se preocupa muito com o parto, e a amamentação também precisa de orientações para algumas situações, como um bico que pode estar machucado, problemas com o leite, a pega correta. Existem muitos recursos que podem ajudar.
Qual a importância da participação dos pais neste período?


Katiuce – O pai é muito importante nesta hora e queremos introduzir a paternidade responsável para que ele não passe raiva na mãe para o leite não secar, ele poder dividir com a mãe os cuidados com o bebê, por exemplo se a criança chorar à noite ele pode pegar, fazer um acalento, criando um vínculo pai-bebê. A amamentação também é responsabilidade do pai. Neste período o bebê precisa tanto do pai quanto da mãe. 

 

Fonte: Talita Matsushita/JPNEWS

 


OUTRAS NOTÍCIAS: Saúde

07
Ago
2019