Departamento de Comunicação
07/07/2015 - 12:21 - Atualizado em 08/07/2015 - 14:38


Aps trs meses de reativao, Banda Municipal encanta em festividades

Alm de incentivar o aprendizado da msica, a Banda Municipal tem sido um apoio para tirar o cio.

Aps trs meses de reativao, Banda Municipal encanta em festividades


Desde o início de maio, com a recente criação da Secretaria de Cultura, uma das primeiras prioridades foi a reativação da Banda Municipal “Cláudia Robalinho”. O propósito era estimular as crianças por meio da música, além de reforçar a identidade cultural do município, já que as antigas fanfarras sempre fizeram parte dos eventos festivos do município.

 

Uma das metas da Secretaria era conseguir os ensaios em tempo hábil para que a banda pudesse estar presente nas festividades de aniversário de 158 anos de Paranaíba. E não foi diferente. Após a contratação do instrutor Saulo de Jesus, diversos jovens começaram a ensaiar e participar da Banda Municipal e as apresentações começaram ainda antes do previsto.

 

Em eventos como a Feijoada do Dólar, beneficente em prol da Biblioteca Municipal “Nalcylta Salgueiro Dias”, depois na palestra do juiz Dr. Odilon de Oliveira, e por fim nas festividades de aniversário da cidade. Músicas populares são tocadas, porém as mais executadas têm sido os hinos: de Paranaíba, Mato grosso do Sul e o Nacional.

 

Além de incentivar o aprendizado da música, a Banda Municipal tem sido um apoio para tirar o ócio. “Na vida da minha filha a banda foi muito boa. Ela melhorou na escola, está se desenvolvendo bem. O prefeito fez muito bem em incentivar os meninos e reativar a banda”, elogiou a dona de casa Patrícia Silva

Segundo a aluna Loreana Silva, a banda tem um grande significado para ela. Ela agradeceu a administração municipal pela oportunidade e disse que continuará a trabalhar firme para melhorar ainda mais.

 

Da mesma forma, o aluno Ronan Soares, saxofonista e regente substituto, fez considerações muito positivas em relação à banda. "Tem uma grande importância na minha vida, eu poderia estar na rua roubando ou matando, mas estou aqui no projeto da Prefeitura. Quero agradecer a Prefeitura, a Secretaria de Cultura, agradecer a todos que nos ajudaram a reativar a banda, ficamos dois anos parados, sem tocar e agora estamos voltando. E a banda é como uma parede, se cair fica difícil para levantar, mas nos vamos levantar nossa banda", concluiu.


OUTRAS NOTÍCIAS: Cultura

14
Jul
2019

• Cultura

FEMUSPAR 2019