Departamento de Comunicação
25/05/2022 - 13:51 - Atualizado em 25/05/2022 - 13:51


CPPM realiza Encontro Regionalizado sobre o Pacto Estadual pelo Enfrentamento a Violência Contra as Mulheres

CPPM realiza Encontro Regionalizado sobre o Pacto Estadual pelo Enfrentamento a Violência Contra as Mulheres


Na tarde de segunda-feira (23) a Coordenadoria de Políticas Públicas para Mulheres realizou o Encontro Regionalizado para a apresentação do Pacto Estadual pelo Enfrentamento a Violência Contra as Mulheres com a Subsecretária de Políticas Públicas para Mulheres do Estado, Rosana Fernandes Leal. 

 

O evento ocorreu no Auditório da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul e contou com a ilustre presença da Delegada Titular da Delegacia de Atendimento a Mulher de Paranaíba, Eva Maira Cogo; do Vereador Dr. Robson Resende; Defensor Público, Dr. Bruno Resende; Drª. Luciana Azambuja, ex-subsecretária Estadual de Politicas para Mulheres; a Técnica da SPPM Lidiane Borges e entre outras autoridades. 

 

O encontro também recebeu os representantes dos municípios Água Clara, Chapadão do Sul, Costa Rica, Inocência, Paraíso das Águas, Três Lagoas, Aparecida do Taboado, Selviria e Cassilândia. 

 

O Decreto nº 15.888/22 instituiu o Pacto Estadual pelo Enfrentamento a Violência Contra as Mulheres, com o objetivo de prevenir, enfrentar e erradicar todas as formas de violência contra a mulher, assim como fortalecer as políticas públicas de enfrentamento a violência.

 

A responsável pelo encontro, Coordenadora de Políticas Públicas para Mulheres, Wanice Luciana, agradeceu a presença de todos com muita alegria. ''Eu gostaria de agradecer a presença de todos, é muito importante nós estarmos falando de violência contra a mulher, sobre o empoderamento feminino e os direitos das mulheres. Nós precisamos fazer mais eventos como este para cada vez mais empoderarmos mulheres'', disse.

 

Conforme a Ex-Subsecretária Estadual de Politicas para Mulheres o evento foi excelente, pois conseguiu ter a representatividade de 10 municípios. "Parabéns a vocês pela mobilização e pela união regional,  para discutir políticas de enfrentamento à violência, para discutir sobre o Pacto Estadual de Enfrentamento à Violência Doméstica que foi instituído pelo Governador Reinaldo Azambuja. Nós temos uma Rede a ser consolidada e a continuidade e a permanência das ações é muito importante para todas nós, pois nós vamos beneficiar e impactar diretamente a vida das mulheres'', disse Luciana Azambuja.

 

A Delegada Titular da Delegacia de Atendimento a Mulher de Paranaíba afirmou que é muito importante o trabalho em Rede. "Quando os casos chegam na Delegacia significa que os outros setores já falharam, a educação falhou, o social falhou, a família falhou; entender isso é fazer com que a gente se aproxime do Conselho Tutelar, da Assistência Social, das Universidades, OAB, nos aproximar de todos e ver que a gente só consegue melhorar com este trabalho em conjunto'', ressaltou a dra. Eva Maira.

 

Por fim, em nome do Prefeito Municipal Maycol Queiroz, a Chefe de Gabinete Jane Paula deixou seus agradecimentos. ''Nosso maior objetivo este ano é o de estender mais projetos para a área que está realmente trabalhando com a sociedade, trazendo as mulheres para a administração. Um dos diferenciais do Prefeito Maycol é que maior parte das secretarias é  gerenciada por mulheres. Nós estamos, juntamente com a Administração, preocupadas com esses projetos sociais para atender as mulheres''. 

 

Durante o encontro os municípios presentes foram desafiados a propor e desenvolver três ações que colaborassem com o combate a violência contra a mulher e uma das ideias propostas pelo município de Paranaíba foi a capacitação dos profissionais que atuam na linha de frente.

 

O Pacto possui fundamento em cinco eixos: Prevenção, sensibilização e conscientização da sociedade, atendimento, formação, no sentido de capacitação continuada e permanente para os profissionais que atuam na rede de atendimento as mulheres em situação de violência, garantia de direito e acesso à justiça e governança na perspectiva de gênero.

 

 

DECOM

Heloiza Colodetti

Imagem: Antonio Agostini


OUTRAS NOTÍCIAS: Assistência Social

11
Ago
2022
01
Ago
2022