Departamento de Comunicação
14/03/2014 - 09:36 - Atualizado em 03/08/2015 - 09:36


Protocolo de intenes para construo da nova Prefeitura assinado

Protocolo de intenes para construo da nova Prefeitura  assinado


A manha de sexta-feira (14) deve marcar o início do projeto de construção de uma nova Prefeitura em Paranaíba. O projeto, que prevê ampliação do Paço Municipal e reestruturação total do local que abriga o Poder Executivo, teve seu protocolo de intenções assinado pelo prefeito e o gerente do Banco do Brasil, Pierre Giordano.

No protocolo, há o início do planejamento das ações a serem desenvolvidas e foram estabelecidas as intenções de negócio que têm por objetivo desenvolver projetos de investimentos, apoiados pelo BNDES, voltados à melhoria da eficiência, qualidade e transparência da gestão pública, e que promovam a modernização da gestão das administrações: Geral, Financeira e Patrimonial, da Saúde, da Educação e/ou tributária.

Além disso, criar mecanismos que melhorem a arrecadação de receitas do município com serviços de arrecadação, arrecadação de dívida ativa, pagamentos a servidores, recadastramento de servidores etc. Por fim, promover ações que visem impulsionar o desenvolvimento sustentável do município, tais como: arranjo produtivo local, micro crédito produtivo orientado etc.

Segundo Pierre, foi o primeiro passo a ser dado para concretização da nova Prefeitura, que terá não só instalações e prédio novo como todo aparato tecnológico e informático modernizado.  “A intenção e sonho do prefeito é fazer um novo paço modernizado, agregar todas as secretarias com modernização e tecnologia para atender a população. O banco entra com seu know-how de conhecimento para financiar as partes: civil e tecnológica”, ponderou Pierre.

O gerente destacou, no entanto, que se trata de um projeto complexo e que pode levar tempo. “Envolve muitas áreas, então não dá para precisar tempo. Mas esse é o primeiro passo, entregamos ao Banco do Brasil para análise, posteriormente para a Secretaria do Tesouro Nacional para ser aprovado, sendo aprovado não há problema algum em iniciar as obras”, disse Pierre.


OUTRAS NOTÍCIAS: Obras e Servios