Departamento de Comunicação
21/01/2017 - 05:53 - Atualizado em 21/01/2017 - 05:53


Prefeito participa de encontro com ministro da Saúde Marcelo Barros

Ministério libera R$ 82,4 milhões para saudê em MS

Prefeito participa de encontro  com ministro da Saúde Marcelo Barros


 

O prefeito Ronaldo Miziara e a secretaria de Saúde do município, Débora Queiroz de Oliveira participaram ontem em Campo Grande de encontro com o ministro da Saúde, Marcelo Barros. O ministro fez uma palestra para 24 prefeitos e secretários municipais, prestando contas dos 200 dias de governo Michel Temer. Durante encontro com o ministro, o prefeito Ronaldo Miziara  expos o interesse do município em tornar se centro de referencia regional no atendimento à saúde  através de ação integrada com a Secretaria Estadual de Saúde e com o próprio ministério.

O ministro enfatizou que com a otimização dos gastos públicos, o Ministério da Saúde conseguiu liberar R$ 82,4 milhões ao estado de Mato Grosso do Sul, sendo R$ 73,9 milhões para a capital Campo Grande. São recursos referentes a emendas parlamentares e investimentos do Governo Federal destinados ao custeio de 37 serviços/leitos que estão em funcionamento e passam a contar com contrapartida federal para habilitação ou qualificação no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS)

“Como faço em todos os estados, estamos aqui para discutir com todas as lideranças, prefeitos e profissionais da saúde sobre qual seria a solução mais acertada para melhorar a qualidade de saúde em Campo Grande e nos demais municípios. É uma visita de aprendizado para o ministério, de confirmação e de oportunidades. Para o Mato Grosso do Sul serão destinados R$ 82,4 milhões para ampliar o atendimento à população, com o custeio de mais leitos e outros serviços hospitalares, além do SAMU e a habilitação de mais quatro Unidades de Pronto Atendimento (UPA 24 h) ”, afirmou o ministro da Saúde, Ricardo Barros. 

 

Os serviços beneficiados estão distribuídos em 14 municípios, incluindo Campo Grande, que estão sendo contemplados pela iniciativa. Prioridade do ministro Ricardo Barros nos primeiros 200 dias à frente da pasta, a otimização de gastos alcançou uma eficiência econômica total no País de R$ 1,9 bilhão, o que possibilitou aumento na assistência à população aos serviços de saúde pela rede pública.

 

Dos R$ 82,4 milhões liberados para o estado, R$ 14,5 milhões beneficiam serviços como leitos de UTI, SAMU, saúde bucal, rede de atenção às urgências e emergências, rede de atenção psicossocial e custeio de serviços hospitalares e ambulatoriais voltados à assistência especializada de média e alta complexidade. Para incrementar o repasse, ainda foram liberados R$ 67,9 milhões referentes a emendas parlamentares.

 


OUTRAS NOTÍCIAS: Governo