Departamento de Comunicação
03/02/2021 - 10:25 - Atualizado em 03/02/2021 - 16:51


Prefeitura de Paranaíba realiza sonho da casa própria com o projeto Lote Urbanizado

Prefeitura de Paranaíba realiza sonho da casa própria com o projeto Lote Urbanizado


Para quem sonha em construir casa própria, o projeto Lote Urbanizado mudou as regras do jogo. Muitas famílias podem comprar materiais e construir casas, mas o orçamento fica apertado para a compra do terreno. Pensando nesse público, o Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, desenvolvido em conjunto com a Agência de Habitação Popular (AGEHAB), Secretaria de Estado de Habitação e Secretaria Municipal de Assistência Social deram vida ao projeto, onde o município entra com o terreno e os chefes de famílias constroem as casas.

 

Neste ano, 39 pessoas foram beneficiadas pelo projeto em Paranaíba e 26 já iniciaram a construção da casa. A iniciativa da Agehab com o Lote Urbanizado, em parceria com as prefeituras, tem a finalidade de oportunizar as famílias acesso a uma moradia digna, indo além dos programas habitacionais do Governo Federal. “O projeto visa atender quem tem renda familiar de até R$ 4.685,00 e que comprove condições de compra de material de construção, pois serão gastos valores consideráveis na construção, visto que o proprietário irá arcar com material e mão-de-obra”, pontua Alexsandro Pereira de Melo, diretor do Departamento de Habitação.

 

O município participa com o terreno e a assistência técnica, já o Governo do Estado constrói a base da casa até a primeira fiada de tijolos e o cidadão dá continuidade na construção de sua moradia. O município assinou um termo de adesão e ficou responsável pela doação do terreno dotado de infraestrutura básica como água, energia, arruamento, iluminação pública, limpeza e patamarização dos terrenos, conforme orientação da Agehab, antes do início da obra.

 

De acordo com as regras do projeto, a Agehab tem como responsabilidade a construção das bases da fundação de uma residência até o contra piso, fossa séptica e sumidouro, enquanto o pretendente selecionado é responsável pela conclusão da unidade habitacional no prazo de até 2 anos.

 

Para participar primeiramente o pretendente tem que realizar o cadastramento no sistema de inscrição da AGEHAB, e após passar pelo processo de seleção os mesmos serão chamados e deverão comprovar em documentos que possuem condições financeiras para adquirirem os tijolos e os cimentos até o respaldo.

 

Para fazer o cadastramento procure a Assistência Social ou departamento de Obras na Prefeitura Municipal, de segunda à sexta, das 7:00h às 12:00h.

 

 

 

Otávio Armando 

foto: Antonio Agostini

DECOM


OUTRAS NOTÍCIAS: Obras e Serviços

13
Abr
2021